Explosão atinge base naval americana no Bahrein

Uma explosão ocorrida na noite desta segunda-feira em frente à Base da 5ª Frota da Marinha dos Estados Unidos no Bahrein estilhaçou janelas de casas próximas, mas não causou vítimas, informaram autoridades locais. No Pentágono, uma fonte militar acusou manifestantes de terem atirado um cilindro de gás propano a entre 400 e 800 metros do quartel.Um funcionário do Ministério do Interior do Bahrein disse que a explosão ocorreu por volta das 21h45 locais (15h45 em Brasília) e foi causada por um pequeno bujão de gás de cozinha jogado numa lata de lixo próxima de um conjunto habitacional ocupado majoritariamente por oficiais da Marinha e seus familiares.Não houve incêndio e não existiam sinais de que manifestantes tivessem passado pelo local. A frase "Morte a Israel" estava pichada numa parede perto da base, mas não se sabe há quanto tempo foi escrita.Uma equipe de peritos estava vasculhando a área. Uma multidão de curiosos reuniu-se em torno do local, mas a polícia logo isolou a área.Manifestantes entraram em choque com a polícia em frente à Embaixada dos Estados Unidos no Bahrein durante três dias consecutivos após o início da ação militar norte-americana contra o Iraque. Contrários à guerra, os manifestantes atiraram pedras, queimaram pneus e explodiram botijões de gás. Hoje, no entanto, não houve nenhum protesto.As representações diplomáticas de EUA e Grã-Bretanha continuavam fechadas hoje sob a alegação de "motivos de segurança".O governo local rejeitou em diversas ocasiões pedidos públicos para que o Exército norte-americano deixe o país. O Bahrein considera os Estados Unidos um país amigo.Há cerca de 4.000 militares norte-americanos na base. Veja o especial :

Agencia Estado,

24 de março de 2003 | 16h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.