Explosão danifica residência do embaixador do Irã na Líbia

Militantes ligados ao grupo terrorista Estado Islâmico assumiram a responsabilidade pela explosão de uma bomba do lado de fora da residência do embaixador do Irã em Tripoli, capital da Líbia, neste domingo, que provocou prejuízos pequenos no imóvel que estava vazio.

CAIRO, Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2015 | 14h44

A porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã, Marzieh Afkham, condenou o ataque "terrorista". Ela pediu aos rivais políticos na Líbia para formarem um governo de unidade nacional para acabar com o caos crescente no país.

Partidários dos Estado Islâmico disseram, através de contas no Twitter, que o ataque foi realizado por um braço do grupo em Tripoli, além de publicarem fotos do local da explosão.

Há temores crescentes de que o Estado Islâmico tenha se espalhado para além dos campos de batalha do Iraque e da Síria e estabelecido uma base de operações na Líbia, do outro lado do mar da Europa. Não houve declaração oficial do grupo reivindicando a responsabilidade pelo ataque. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Líbiaexplosãocasaembaixador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.