Explosão de arsenal mata 19 no Afeganistão

Um grande depósito de munições explodiu numa cidade fronteiriça afegã, na noite de quinta-feira, matando pelo menos 19 pessoas e ferindo dezenas. O comandante local afirmou que a explosão foi provocada por um ataque de míssil. O incidente foi o último de uma série de acontecimentos violentos que têm sacudido os dois lados da volátil região da fronteira do Afeganistão com o Paquistão.Na quarta-feira, 10 soldados paquistaneses morreram durante troca de tiros com supostos fugitivos da Al-Qaeda, numa remota área tribal a nordeste. Fazaluddin Agha, o comandante local em Spinboldak, 500 km a sudoeste da capital afegã, Cabul, disse não saber quem disparou o míssil que atingiu o depósito. Explosões secundárias continuaram por horas, até o começo da manhã de hoje.O comandante informou que entre as vítimas estavam mulheres, crianças e soldados afegãos. Pelo menos sete soldados que guardavam o arsenal ainda estão desaparecidos. Tropas americanas não estavam na área no momento do incidente e o Exército dos EUA afirmou não ter informações sobre as causas ou número de vítimas. MuniçõesO antigo depósito de munição do Taleban estava há algum tempo sob controle das forças afegãs locais, que tinham a intenção de transferí-lo para longe da área povoada. Depois que as explosões finalmente acabaram, granadas lançadas em mísseis, munições antiaéreas e de armas leves estavam espalhadas por grande parte da cidade. Guardas com fuzis AK-47 vigiavam o local.Os feridos mais graves foram levados para hospitais em Chaman, a sete quilômetros de distância da fronteira com o Paquistão, e para a cidade afegã de Kandahar. Moradores disseram que as contínuas explosões lançaram munição sobre toda a cidade. "Uma granada de morteiro caiu na minha casa", afirmou Abdul Ghaffar, um soldado adolescente que fazia guarda na frente do depósito. "Ela matou minha mãe e meu irmão", disse.Várias pessoas, inclusive crianças, chegaram a entrar no complexo em busca de sucata que pudesse ser vendida. As explosões destruíram por volta de 20 construções vizinhas, entre elas um prédio do governo onde eram estocados alimentos. Uma mesquita ficou severamente danificada. Também foi atingido um escritório do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur), localizado a 70 metros do depósito.EntradaSpinboldak é o principal ponto de entrada para refugiados afegãos que retornam da província sulista paquistanesa de Baluchistan. Funcionários de agências humanitárias disseram que as explosões poderão forçar o adiamento da repatriação de 32 mil afegãos abrigados em cinco campos ao redor da cidade.A área onde explodiu o depósito de munições fica próxima à frinteira com o Paquistão, controlada por tribos, por onde combatentes fugitivos da Al-Qaeda e do Taleban podem ter fugido da ofensiva americana. Os militares dos EUA mantêm uma grande base na cidade sulista de Kandahar, 140 km a oeste de Spinboldak. Autoridades paquistanesas afirmam ter detido nos últimos meses mais de 300 combatentes da Al-Qaeda e do Taleban na região fronteiriça tribal. Elas estimam que pode haver outros mil na área.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.