Explosão de bomba deixa 2 mortos no sul da Tailândia

Explosivo de fabricação caseira, foi acionada mediante controle remoto enquanto os dois policiais chamavam os moradores a se aproximarem do veículo para recolher produtos básicos

Efe,

24 de maio de 2011 | 05h11

BANGCOC - Pelo menos dois membros das forças de segurança tailandesa morreram nesta terça-feira, 24, após a explosão de uma bomba na região muçulmana do sul da Tailândia, onde aumentam os ataques dos rebeldes independentistas, indicaram fontes policiais.

 

A explosão ocorreu na província de Narathiwat, limítrofe com a Malásia, quando uma patrulha de propaganda oficial transitava em uma estrada do distrito de Tak Bai.

 

A bomba, de fabricação caseira, foi acionada mediante controle remoto enquanto os dois policiais chamavam, através de megafones, os moradores a se aproximarem do veículo para recolher alguns produtos básicos que as autoridades distribuem de forma gratuita com a finalidade de melhorar sua imagem.

 

Os ataques com armas leves, assassinatos e atentados a bomba se sucedem quase diariamente no sul da Tailândia, apesar do desdobramento de 31 mil agentes das forças de segurança e da declaração do estado de exceção.

 

Cerca de 4.500 pessoas morreram nas províncias de maioria muçulmana, Pattani, Yala e Narathiwat, desde que o movimento separatista islâmico retomou a luta armada em janeiro de 2004.

 

A Tailândia anexou em 1902 as províncias que formavam o antigo sultanato de Pattani, onde a maioria da população é muçulmana e de etnia malaia.

 

Os guerrilheiros denunciam a discriminação da administração com relação aos malaios, sua língua e sua cultura, e exigem a criação de um estado islâmico independente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.