Explosão de bomba deixa quatro mortos na Índia

Atentado foi associado pelas autoridades a grupo separatista no nordeste do país

Efe,

10 de dezembro de 2009 | 11h11

Pelo menos quatro pessoas morreram e outras 17 ficaram feridas nesta quinta-feira, 10, devido à explosão de uma bomba em um mercado próximo a um acampamento militar do nordeste da Índia, informou uma fonte policial.

 

A explosão aconteceu na localidade de Missamari, cerca de 220 quilômetros de Guwahati, a principal cidade do estado de Assam, segundo a fonte, citada pela agência de notícias Ians.

 

"O mercado estava cheio de gente quando a bomba explodiu, espalhando o pânico e o caos na área", disse o chefe da Polícia distrital, Jitmol Doley. O mercado fica próximo a um acampamento militar e a uma delegacia.

 

As autoridades indicaram a proscrita Frente Democrática Nacional de Bodoland (NDFB, em inglês), que luta por um estado independente desde 1996, como possível responsável pelo ataque.

 

"Temos fortes suspeitas de que o NDFB está por trás da explosão, já que a área é um reduto desta organização e tínhamos informação de insurgentes extorquindo os aldeões durante os últimos dias", disse uma fonte dos serviços secretos citada pela Ians.

 

Em 22 de novembro, a colocação de outros dois artefatos perto de uma delegacia de Assam já causou a morte de seis pessoas e deixou 50 feridas. Outras sete pessoas morreram devido à explosão de três bombas em diferentes pontos desta região nordeste, em abril.

 

Em ambos os casos, as autoridades culparam pelos atentados a separatista Frente Unida para a Libertação de Assm (ULFA, em inglês), outro dos vários grupos armados que realizam frequentes atentados na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.