Explosão de bomba em estrada mata 7 soldados na Tailândia

É um dos piores ataques contra as forças de segurança no sul do país neste ano

Agencia Estado

19 Junho 2007 | 11h05

Uma bomba deixada na margem de uma estrada matou sete soldados na Tailândia nesta sexta-feira, 15. Foi um dos piores ataques contra as forças de segurança neste ano no sul do país. Os soldados realizavam uma ronda em Yala quando a bomba explodiu próximo ao veículo deles, informou o Coronel Anirut Himberb. A explosão matou os soldados na hora e destruiu o caminhão. Desde que uma rebelião muçulmana se alastrou pelas províncias Pattani, Yala e Narathiwat, no sul da Tailândia, em 2004, ataques com bombas e tiroteios já mataram mais de 2.300 pessoas. Soldados são as maiores vítimas de ataques com bombas em estradas e tiroteios nas três províncias, as únicas áreas que possuem maioria muçulmana no país budista. Além dos ataques contra soldados, os insurgentes muçulmanos têm como alvo civis budistas em uma tentativa de conquistar a área e despertar a hostilidade entre as duas religiões. Muçulmanos que colaboram com o governo também são mortos pelos rebeldes.

Mais conteúdo sobre:
Tailândia insurgentes muçulmanos ataques

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.