Explosão de bomba fere 22 em manifestação anti-EUA no Iêmen

A explosão de uma bomba atingiu uma manifestação contra os Estados Unidos no norte do Iêmen nesta sexta-feira, ferindo ao menos 22 pessoas, informou um grupo rebelde que controla boa parte do norte do país.

REUTERS

02 de março de 2012 | 14h11

Em um comunicado, o líder do movimento Houthi -rebeldes xiitas que os militares iemenitas tentaram destruir em confrontos em 2004 a 2009- disse que a explosão aconteceu na província de Saada, na fronteira noroeste com a Arábia Saudita. Não foi informado quem poderia ser responsável pelo ataque.

A região tem passado por diversos confrontos nos últimos meses entre os Houthis e os muçulmanos sunitas defendendo doutrinas puritanas salafistas na Arábia Saudita. Os Houthis acusam Riad de armar seus inimigos.

O conflito com os Houthis é um dos vários que o novo presidente do Iêmen, Abd-Rabbu Mansour Hadi, enfrenta enquanto tenta implementar uma transferência de poder apoiada por Riad e Washington.

O braço ativo da Al Qaeda na Península Árabe está sediado no Iêmen e assumiu responsabilidade pelo ataque suicida no sul do país que matou ao menos 26 pessoas no sábado passado, dia em que Hadi tomou posse.

O plano de transição pretende evitar uma guerra civil em um Exército dividido entre inimigos e aliados do ex-presidente Ali Abdullah Saleh.

Manifestações em massa contra ele no ano passado foram acompanhadas de confrontos entre unidades a favor e contra Saleh, que se tornou o quarto líder árabe veterano a ser destronado durante os protestos da "Primavera Árabe".

Um elemento chave do plano é reestruturar o Exército iemenita, que os Estados Unidos querem que seja um recurso confiável em sua campanha contra a Al Qaeda no Iêmen, um grupo que Washington teme poder ter sucesso em meio à turbulência política no Iêmen.

(Reportagem de Mohammed Ghobari)

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENBOMBAMANIFESTACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.