Musadeq Sadeq/AP
Musadeq Sadeq/AP

Explosão de bomba no Afeganistão mata ao menos 19 civis

Bombas caseiras são um dos métodos mais utilizados pelos fundamentalistas para confrontar governo

07 de dezembro de 2011 | 09h58

Ao menos 19 civis morreram nesta quarta-feira, 7, na explosão de uma bomba na província de Helmand, no sul do Afeganistão, informou à Agência Efe uma fonte oficial.

Veja também:

linkKarzai pede ajuda externa por mais uma década

O fato ocorreu por volta das 11h do horário local (4h30 de Brasília) em uma área situada entre a capital de Helmand, Lashkar Gah, e o distrito de Sangin, onde uma bomba explodiu ao lado de uma caminhonete que transportava civis.

Segundo a fonte, 19 pessoas morreram na detonação, incluindo cinco crianças e sete mulheres, enquanto outras cinco pessoas ficaram feridas.

As vítimas foram levadas imediatamente a um hospital próximo pelas forças de segurança.

Embora a insurgência tenha presença em todo o território, a violência é mais frequentes no cinturão sudeste, na fronteira com o Paquistão, onde predomina a etnia pashtun, a mesma dos talibãs.

As bombas caseiras são um dos métodos mais utilizados pelos fundamentalistas como forma de confrontar o governo afegão e provocar a saída das tropas estrangeiras do país, embora na prática causem um elevado número de mortes de civis.

O ataque desta quarta-feira em Helmand acontece depois que no dia anterior ao menos 62 pessoas morreram em dois atentados ocorridos em Cabul e no norte do país, que tinham como alvo congregações xiitas, corrente islâmica minoritária no Afeganistão.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.