Explosão de bomba perto de santuário mata 7 em Bagdá

Uma bomba deixada em uma sacola plástica explodiu hoje perto do mais importante santuário xiita de Bagdá, provocando a morte de sete pessoas e ferindo 23, informou a polícia local. A explosão ocorreu no mesmo bairro onde uma criança de colo foi resgatada um dia antes de um carro incendiado por uma explosão que causou a morte de sua mãe. O homem que resgatou o bebê disse que o menino foi entregue hoje a um tio.

AE-AP, Agencia Estado

08 de abril de 2009 | 10h25

O ataque desta quarta-feira faz parte de uma onda de violência que tomou conta do Iraque esta semana, atingindo principalmente áreas xiitas do país. Ontem, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez visita-surpresa ao Iraque e disse que os soldados americanos "ainda têm muito trabalho a fazer" no país, apesar de o novo foco ser a guerra no Afeganistão.

A explosão de hoje ocorreu em Kazimiyah, um bairro da zona norte de Bagdá. O ataque aconteceu a cem metros da tumba do imã Mousa al-Kazim, um dos 12 santos xiitas. A área da explosão é exclusiva para pedestres e é repleta de lojas. Em janeiro, um homem em trajes femininos promoveu um atentado suicida perto do santuário, provocando a morte de dezenas de pessoas.

Até o momento, nenhum grupo reivindicou os ataques dos últimos dias, mas o Exército dos EUA suspeita da Al-Qaeda no Iraque, uma agremiação extremista sunita que já promoveu inúmeros ataques a xiitas no passado recente.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueatentadosBagdásantuário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.