Explosão de bombas em discotecas deixa pelo menos 31 feridos na Tailândia

Atentados com explosivos ocorrem quase que diariamente na províncias muçulmanas do país

Efe

31 de dezembro de 2007 | 06h02

Pelo menos 31 pessoas ficaram feridas nesta segunda-feira pela explosão de bombas em duas discotecas de hotéis na província de Narathiwat, no sul da Tailândia. A região é palco de um conflito separatista islâmico que já custou a vida de mais de 2.700 pessoas desde 2004. Segundo o jornal "The Nation", os manifestantes separatistas detonaram primeiro as bombas no interior dos locais e, forçando a saída das pessoas, explodiram os artefatos do lado de fora, aumentando o número de vítimas. Os ataques com armas leves, assassinatos e atentados com explosivos ocorrem quase que diariamente nas províncias de Narathiwat, Pattani e Yala, de maioria muçulmana, apesar do estado de emergência vigente e da presença de aproximadamente 31.000 membros das forças de segurança. Após uma década de pouca atividade, o movimento separatista islâmico retomou a luta armada em janeiro de 2004.

Tudo o que sabemos sobre:
atentadoexplosãoTailândia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.