AMOS ZACARIAS/AFP
AMOS ZACARIAS/AFP

Explosão de caminhão-tanque em Moçambique mata 73

A venda ilegal de combustível transportado em caminhões-tanque é uma prática comum em cidades ligadas pela estrada que une Moçambique e Malawi

O Estado de S. Paulo

17 de novembro de 2016 | 19h29

MAPUTO - Pelo menos 73 pessoas morreram e cerca de 100 ficaram feridas devido à explosão de um caminhão-tanque que transportava gasolina na cidade de Caphiridzange, em Moçambique, informaram à agência EFE fontes do Serviço de Emergências local.

O incidente aconteceu por volta das 15h (hora local; 11h de Brasília), quando o caminhão, que seguia para Malawi, fez uma parada para vender gasolina de forma clandestina.

O veículo pegou fogo por motivo ainda não esclarecido quando havia mais de 100 pessoas a seu redor, e explodiu matando na hora 43 delas. Pelo menos outras 20 morreram já no hospital da Província de Tete devido à gravidade de suas queimaduras.

O Exército foi mobilizado para atender e levar as vítimas - muitas delas menores de idade - ao mesmo hospital.

A venda ilegal de combustível transportado em caminhões-tanque é uma prática comum em cidades ligadas pela estrada que une Moçambique e Malawi. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
MoçambiqueBrasília

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.