Explosão de caminhão-tanque mata 230 e fere 100 no Congo

Mais de 230 pessoas morreram e ao menos 100 ficaram feridas na República Democrática do Congo (ex-Zaire), após a explosão de um caminhão-tanque de combustível na sexta-feira, informaram as autoridades ontem. O veículo, que vinha em alta velocidade, capotou. A estrutura do tanque rompeu, e o combustível começou a vazar.

, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2010 | 00h00

A explosão ocorreu enquanto algumas pessoas tentavam roubar o combustível do caminhão. Mas a maioria das vítimas era de pessoas que estavam em um cinema e em casas próximas ao local onde ocorreu a explosão, em Sange (a 70 km de Bukavu, capital da Província de Kivu do Sul).

Estima-se que 20 casas, a maioria construída com terra e palha, tenham sido atingidas. Segundo informações do porta-voz da Província de Kivu do Sul, o caminhão que explodiu estava vindo da Tanzânia. Ainda não há informações sobre as possíveis causas do acidente, que matou ao menos 60 mulheres e 40 crianças. Alguns dos feridos foram socorridos no hospital de Uvira (a 35 km de Sange). Outros foram levado à capital, Bukavu.

"Foi uma cena horrível. Há muitos corpos espalhados pelas ruas. A população está chocada", disse Jean Claude Kibala, vice-governador de Kivu do Sul. A maioria das vítimas ficou carbonizada tornando quase impossível sua identificação, informou um porta-voz da Cruz Vermelha congolesa.

Segundo as autoridades locais, a maioria dos mortos estava em casa ou no cinema assistindo à partida entre Brasil e Holanda, pela Copa do Mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.