AFP PHOTO / Nazeer al-Khatib
AFP PHOTO / Nazeer al-Khatib

Explosão de carro-bomba deixa mais de 40 mortos na Síria

Número de vítimas pode aumentar pois várias pessoas feridas estão em estado grave

O Estado de S.Paulo

24 Fevereiro 2017 | 08h27

CAIRO - Pelo menos 42 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas após a explosão de um carro-bomba na cidade de Susian, ao noroeste da cidade síria de Al Bab, na Província de Alepo, nesta sexta-feira, 24, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O número de mortos ainda pode aumentar pois há vários feridos em estado grave, acrescentou a fonte.

Entre as vítimas mortais há combatentes rebeldes da operação Escudo do Eufrates, que na quinta-feira tomaram o controle, com o apoio de forças turcas de Al Bab, do reduto do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) em Alepo, detalhou o Observatório.

A explosão aconteceu junto a duas sedes de grupos rebeldes sírios, que lutam contra as forças do regime do presidente Bashar Assad e contra os extremistas.

O atentado aconteceu um dia depois que forças rebeldes do Exército Livre Sírio (ELS) anunciaram a conquista da cidade de Al Bab, último reduto urbano do EI em Alepo.

O Observatório negou que os insurgentes e as forças turcas controlassem Al Bab, mas afirmou depois que os jihadistas do EI haviam se retirado da cidade, assim como dos povoados de Bazaa e Qabasin.

Batalhões do ELS e as tropas turcas começaram a rodear a cidade de Al Bab em 10 de dezembro, no marco da operação Escudo do Eufrates, que começou em agosto de 2016 e cujo objetivo é expulsar da área tanto o EI como as milícias curdo-sírias.

Al Bab está situada a 30 quilômetros ao sul da fronteira turca. Ancara procura criar uma faixa "segura" do outro lado de seu território. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Síria Alepo Bomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.