AFP PHOTO / Ahmad MOUSA
AFP PHOTO / Ahmad MOUSA

Explosão de carro-bomba em Bagdá mata ao menos 45 pessoas

Autoria do ataque foi reivindicada pelo grupo jihadista Estado Islâmico, que afirmou que objetivo era atingir os muçulmanos xiitas da região

O Estado de S.Paulo

16 Fevereiro 2017 | 14h31

BAGDÁ - Um carro-bomba explodiu nesta quinta-feira, 16, no sudoeste da capital Bagdá causando a morte de ao menos 45 pessoas e ferindo cerca de 50, segundo informações do Ministério do Interior do Iraque.

O veículo explodiu em uma concessionária, que fica na região de Al-Bayaa, o que provocou danos materiais em veículos e em prédios próximos. O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do ataque em um site de propaganda extremista, e afirmou que tinha como alvo os muçulmanos xiitas da região.

O Ministério acrescentou que as forças de segurança iraquianas conseguiram desativar os explosivos de um outro carro, que estava estacionado em uma garagem, no bairro Cidade de Sadr, região populosa de maioria xiita localizada no leste de Bagdá.

Recentemente, outro carro explodiu em Al-Bayaa provocando a morte de três pessoas e ferindo outras dez, segundo informou uma fonte de segurança.

O atentado aconteceu dois dias depois que milhares de pessoas se manifestaram no centro de Bagdá em razão do funeral de vários civis que morreram no sábado em confrontos entre as forças de segurança iraquianas e manifestantes, a maioria simpatizantes da corrente xiita Al-Sadr, dirigida pelo influente clérigo Moqtada al-Sadr.

Desde o começo do ano foram frequentes os atentados terroristas em Bagdá e outros pontos do Iraque, enquanto o Exército combate o EI na cidade de Mossul. / EFE e ASSOCIATED PRESS

Mais conteúdo sobre:
Iraque Bagdá Estado Islâmico Xiitas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.