Explosão de carro-bomba mata 5 peregrinos iranianos no Iraque

Pelo menos 12 pessoas foram mortas e outras37 ficaram feridas na explosão de um carro-bomba na cidade xiita de Kufa, cerca de 110 quilômetros ao sul de Bagdá. Entre as vítimas estão cinco peregrinos iranianos que iam visitar a mesquitaxiita de Haitham Al Tamaar. A cidade de Kufa é um dos lugares sagrados no Iraque. O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã, Hamid-Reza Asefi, condenou imediatamente o atentado e pediu ao governo do Iraque que assuma suas responsabilidades e proteja os peregrinos xiitas iranianos. Asefi, citado pela televisão estatal iraniana, exigiu do governo iraquiano a punição dos responsáveis pelo ataque. Para ele, as açõesde violência sectária no Iraque "prejudicam a unidade do povo iraquiano e servem aos interesses dos inimigos". O porta-voz também criticou a "atitude irresponsável da ocupação americana, que causou o aumento da violência no Iraque". A cidade de Kufa abriga importantes santuários xiitas e é um dos lugares mais sagrados para essa comunidade, majoritária no Iraque e no Irã. O atentado aconteceu por volta das 7h30 (0h30 de Brasília), quando os peregrinos se dirigiam ao mausoléu de Haitham al Tamaar, venerado pelos xiitas. A cidade é considerada um reduto do líder rebelde xiita Muqtadal Sadr.Este texto foi atualizado às 06h12

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.