Explosão de carro-bomba mata seis em prédio da polícia do Paquistão

Taleban assume autoria do atentado; mais de 30 pessoas ficaram feridas

Agência Estado

25 de maio de 2011 | 12h00

Policiais montam guarda em frente a delegacia alvo do ataque.

 

PESHAWAR - Um suicida detonou uma picape cheia de explosivos em um prédio da polícia no noroeste do Paquistão nesta quarta-feira, 25, matando pelo menos seis pessoas e ferindo outras 30. O braço do Taleban no Paquistão reivindicou o ataque e afirmou que a ação era uma vingança pela morte do terrorista Osama Bin Laden, ex-líder da Al-Qaeda.

 

Bin Laden foi morto em 2 de maio por militares dos Estados Unidos em Abbottabad, perto da capital do país, Islamabad. Neste mês, o Taleban, grupo aliado à Al-Qaeda, reivindicou outros três atentados como vingança à ação dos EUA, incluindo um sangrento cerco de 18 horas a uma base naval.

 

O alvo de hoje em Peshawar parecia ser o departamento de investigação criminal da polícia. O órgão, porém, fica em um complexo do Exército com várias instalações militares próximas, informou outra fonte.

 

O Taleban paquistanês se opõe aos Estados Unidos e à aliança entre o governo local e o governo norte-americano, desde os atentados de 11 de setembro de 2001. O grupo realiza há anos vários atentados contra autoridades paquistanesas. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.