Explosão de carro-bomba no Paquistão mata ao menos 8 pessoas

Um carro-bomba explodiu diante da residência de um ex-ministro paquistanês, matando ao menos oito pessoas e ferindo 30, disseram na sexta-feira policiais da cidade de Quetta, capital da província do Baluchistão.

GUL YUSUFZAI, REUTERS

30 de dezembro de 2011 | 14h56

O carro estava estacionado do lado de fora da casa de Naseer Mengal, ex-ministro do Petróleo e dos Recursos Naturais, de acordo com oficiais da polícia. Diversos militantes trocaram fogo com seguranças particulares depois da explosão.

Forças paramilitares cercaram a área e buscavam os agressores, que detonaram o carro à distância.

A explosão estilhaçou vidraças e cortou as linhas de eletricidade. Imagens ao vivo exibidas pelos canais locais de TV mostravam nuvens de fumaça saindo dos carros em chamas no lugar do ataque.

Funcionários dos serviços de emergência e da polícia afirmaram que acreditam que o número de mortes aumentará.

O Baluchistão é a maior e mais pobre província do Paquistão, onde militantes separatistas promovem uma insurgência para exigir mais autonomia e controle sobre os recursos naturais da região.

Militantes pró-Taliban também estão em atividade na província, que faz fronteira com o Afeganistão e o Irã.

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOCARROBOMBA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.