Explosão de contêineres mata ao menos 25 no Sri Lanka

Pelo menos 25 pessoas morreram hoje no Sri Lanka, devido à explosão de três contêineres com explosivos que seriam utilizados na construção de estradas. A maioria dos mortos era formada por policiais, já que a explosão ocorreu perto de uma delegacia. Um escritório na vizinhança, em que agricultores tentavam comprar fertilizantes, também ficou destruído e a energia na área foi cortada.

AE-AP, Agência Estado

17 de setembro de 2010 | 08h52

Um porta-voz militar disse que não estava claro qual seria a causa da explosão. Segundo o governo local, o fato foi um acidente. Um porta-voz do governo rejeitou qualquer possibilidade de sabotagem. "É uma explosão acidental", afirmou. Os explosivos, provavelmente dinamite, seriam usados para explodir pedras em projetos de estradas realizados por companhias chinesas, segundo o porta-voz.

A explosão matou, de acordo com o militar, 16 policiais e nove civis, incluindo dois cidadãos chineses. Um médico do Hospital Chenkalady, Thyagendra Senthuran, disse ter recebido 15 corpos e 20 feridos, alguns em estado grave. Ele contou que mais corpos deveriam chegar.

O local da explosão, Karadiyanaru, é uma pequena cidade no leste do país, em uma zona que já foi de conflito. O governo começou grandes obras de infraestrutura, com estradas, reservatórios e outras, desde que no ano passado as forças oficiais derrotaram o Exército de Libertação dos Tigres do Tamil Eelam (LTTE). Antes, os rebeldes controlavam a área e realizavam vários ataques contra alvos do governo e civis.

Tudo o que sabemos sobre:
Sri Lankaexplosãocontêineresmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.