Explosão de granada mata suposto terrorista

Um homem morreu ontem na explosão de uma granada que, aparentemente, ele pretendia usar em um atentado contra um supermercado na capital do Quênia, Nairóbi. O incidente ocorreu um dia antes da chegada ao país da secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, para se reunir com o presidente Mwai Kibaki e com o premiê Raila Odinga. Vários ataques com granadas foram lançados desde outubro, quando o Exército queniano iniciou uma ofensiva na Somália contra a milícia radical islâmica Al-Shabab.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.