Explosão de mina mata agentes humanitários em Angola

Seis agentes humanitários ligados ao grupo Médicos Sem Fronteiras e uma criança morreram quando o veículo em viajavam passou por uma mina antitanque na região sudeste de Angola. A informação foi dada pela instituição, com sede em Paris. A explosão, que deixou outras seis pessoas feridas, ocorreu numa estrada vicinal no momento em que o grupo de médicos retornava para sua base em Mavinga, na noite de sexta-feira, após uma campanha de vacinação. Alguns dos feridos foram levados num avião a um hospital de Luanda. As vítimas pertenciam ao corpo local dos Médicos Sem Fronteira. O grupo informou que pretende reduzir suas atividades na região de Mavinga.

Agencia Estado,

01 Dezembro 2002 | 13h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.