Explosão de mina na Rússia já soma 11 mortos

Subiu para 11 o número de trabalhadores mortos numa explosão, ocorrida no sábado, na maior mina de carvão da Rússia. A informação foi dada hoje por uma representante do Ministério de Situações Emergenciais do país. Pelo menos 41 pessoas ficaram feridas e outras 84 continuam presas no interior da mina, incluindo membros de uma equipe de resgate.

AE-AP, Agência Estado

09 Maio 2010 | 08h39

Segundo a porta-voz do ministério, Elena Chernova, os trabalhos de resgate foram suspensos depois de uma segunda explosão, ocorrida na manhã de hoje. A mina Raspadskaya, na Sibéria, foi atingida pela primeira explosão, supostamente causada por metano, pouco antes da meia-noite de sábado (horário local). A segunda explosão ocorreu três horas e meia mais tarde.

No momento da primeira explosão, 359 trabalhadores estavam no local. A segunda explosão destruiu o principal duto de ventilação e deixou mais feridos. Em entrevista à agência estatal russa Itar-Tass, o governador da região de Kemerovo, Aman Tuleyev, afirmou que há risco de novas explosões.

A mina Raspadskaya produz quase 8 milhões de toneladas de carvão por ano, de acordo com o site da companhia. Explosões de minas e outros acidentes industriais são comuns na Rússia e em outras ex-repúblicas soviéticas, sendo frequentemente atribuídos à implementação inadequada de medidas de segurança por parte das companhias ou dos próprios trabalhadores. Em dezembro, nove pessoas foram mortas em uma explosão ocorrida numa mina de minério de ferro na região montanhosa dos Urais.

Mais conteúdo sobre:
explosão mina carvão Rússia mortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.