Explosão de ônibus mata pelo menos três na Síria

Uma grande explosão em um ônibus na capital da Síria, Damasco, matou hoje pelo menos três pessoas, segundo o Ministério de Interior local. A pasta afirmou que a explosão não foi um ataque terrorista, mas sim um acidente. O ministro de Interior, Said Mohammad Sammour, rechaçou, em declarações à emissora estatal do país, a hipótese de atentado. Ele também disse que "não havia explosivos envolvidos" no acidente, nem peregrinos perto do local do ocorrido.

AE-AP, Agencia Estado

03 de dezembro de 2009 | 11h38

Várias pessoas ficaram feridas, segundo as emissoras Al-Jazira e Al-Arabia. A explosão ocorreu na região de Sayyida Zeinab de Damasco. Nessa área há uma mesquita xiita frequentada por iranianos, segundo as duas emissoras. A televisão estatal iraniana informou que o ônibus explodiu enquanto abastecia, a aproximadamente 500 metros da mesquita.

A emissora de televisão Al-Manar, controlada pela milícia xiita libanesa do Hezbollah, disse que o acidente pode ter ocorrido por haver um botijão de gás na bagagem de um passageiro. Segundo a Al-Manar, morreram um motorista, seu assistente e um mecânico. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaexplosãoônibus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.