Michael Reynolds/EFE
Michael Reynolds/EFE

Explosão deixa 1 morto, 5 feridos e casas destruídas em Baltimore

De acordo com o jornal 'The Baltimore Sun', as autoridades não informaram a idade das pessoas socorridas, mas testemunhas disseram ter ouvido vozes de crianças que pediam ajuda

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2020 | 17h42

WASHINGTON - Uma forte explosão de uma tubulação de gás causou nesta segunda-feira, 10, a morte de uma pessoa e deixou cinco feridas, algumas em estado grave, no noroeste de Baltimore, no Estado americano de Maryland, de acordo com o corpo de bombeiros.

As equipes de resgate transferiram quatro dos feridos, todos em estado grave, para hospitais da cidade enquanto tentavam salvar outro que estava preso sob os escombros de uma das casas destruídas na explosão, que também afetou 16 outras residências no bairro.

Os bombeiros, que informaram que o incidente está sendo investigado, não descartam a possibilidade de que outras pessoas ainda estejam sob os destroços das casas afetadas.

"Essa é uma situação horrenda", disse o chefe dos bombeiros da cidade, Niles Ford. A explosão aconteceu durante a manhã, em Reistertown Station, mas as causas ainda não foram esclarecidas.

De acordo com o jornal The Baltimore Sun, as autoridades não informaram a idade das pessoas socorridas, mas testemunhas disseram ter ouvido vozes de crianças que pediam ajuda.

Mais de 200 bombeiros e socorristas compareceram ao local junto com o prefeito, Bernard Young, e outras autoridades. A polícia recomendou que as demais pessoas não se concentrem na região devido a possíveis vazamentos de gás.

Funcionários da empresa Baltimore Gas and Electric Company foram ao local da explosão, onde as atividades de resgate continuam e contam com a participação de equipes médicas de seis ambulâncias.

Os funcionários de um restaurante da rede Applebee's localizado a dois quarteirões de distância disseram à emissora local WJZ que sentiram a onda de choque da explosão, que deixou escombros pelas ruas. / EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.