Explosão deixa três mortos na Etiópia; polícia culpa rebeldes

Atentado destruiu fachada de hotel e danificou estrutura dos edifícios no entorno; ao menos 20 ficaram feridos

Reuters,

28 de setembro de 2008 | 11h26

Uma explosão matou ao menos três pessoas e feriu outras 20 em um hotel na região Somali no sudeste da Etiópia neste domingo, 28. A polícia suspeita que o responsável pelo ataque tenha sido o grupo rebelde da Frente de Libertação Nacional de Ogaden (ONLF, na sigla em inglês). O porta-voz da polícia Densash Hailu disse que o explosivo foi colocado em uma lixeira em frente ao hotel freqüentado por empresários, funcionários públicos e cidadãos locais. A fachada do hotel ruiu e o resto do edifício ficou danificado pela poderosa explosão, informou Densash. Prédios dos arredores também ficaram danificados. Segundo o porta-voz da polícia, o número de mortos pode aumentar. "Alguns dos feridos estão em estado grave", explicou. Membros da ONLF não estavam disponíveis para comentar o atentado. Jijiga é a capital da região árida etnicamente somali que faz fronteira com a Somália. A Etiópia acusa rotineiramente a Eritréia de apoiar a ONFL. O grupo foi formado em 1984 e seus objetivos têm variado entre a completa independência para participar de uma "Grande Somália" e obter mais autonomia dentro Etiópia. Em junho do ano passado, a Etiópia lançou uma ofensiva militar em Ogaden, uma província na região somali, após rebeldes da ONLF matarem 74 pessoas em um campo petrolífero sob comando chinês.

Tudo o que sabemos sobre:
Adis AbebaÁfricaONFLEtiópiaSomália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.