Explosão em área comercial de Bangcoc deixa 3 mortos

Três pessoas morreram e 21 ficaram feridas após uma explosão nas proximidades de um local de protestos da oposição na capital tailandesa neste domingo. Forças de segurança investigam as causas da explosão, que aconteceu num movimentado bairro comercial que também é bastante popular entre visitantes estrangeiros.

AE, Agência Estado

24 de fevereiro de 2014 | 00h17

Segundo o centro de emergência de Erawan, os mortos são uma mulher de 59 anos, um garoto de quatro anos e sua irmã de seis anos. Um outro garoto, de nove anos, permanece na unidade de tratamento intensivo do Hospital de Ramathibodi com problemas no cérebro e no pulmão, segundo comunicado enviado à imprensa.

Policiais disseram aos jornalistas que a explosão, nas proximidades do cruzamento Ratchaprasong, parece ter sido causada por uma granada. O ataque aconteceu numa área próxima de onde manifestantes que querem a queda da primeira-ministra Yingluck Shinawatra estão acampados há meses.

A explosão aconteceu um dia depois de homens não identificados terem realizado um ataque a tiros e atirado artefatos explosivos contra uma manifestação na província de Trat, 300 quilômetros a leste de capital, matando pelo menos uma pessoa, uma menina de 5 anos.

Muitos dos feridos do ataque deste domingo não participavam do protesto, o que inclui as crianças que foram mortas.

Os responsáveis pelos dois ataques não foram identificados. Partidários e opositores do governo culpam-se mutuamente pela violência no país. Fonte: Associated Press

Mais conteúdo sobre:
Tailândiaataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.