Explosão em depósito deixa 4 mortos no Paquistão

Um depósito de produtos químicos que explodiu nesta quinta-feira na cidade portuária da Karachi era uma fábrica de bombas, informou a polícia paquistanesa, que recolheu dos escombros do local o corpo de um extremista procurado. O corpo de Asif Ramzi - procurado por suposto envolvimento no assassinato do jornalista norte-americano Daniel Pearl e num ataque ao Consulado dos Estados Unidos em Karachi - foi encontrado no depósito, disse a jornalistas o inspetor Fiaz Leghari, da polícia de Karachi. A poderosa explosão de hoje destruiu o depósito de produtos químicos situado em Korangi, na zona leste de Karachi, e causou a morte de quatro pessoas. Soldados do corpo de bombeiros utilizaram brocas para cavar os escombros em busca de cadáveres. O local era utilizado tanto como residência quanto como área de depósito, alugada por uma companhia farmacêutica, disse Javed Baluch, porta-voz da polícia. "Existe a possibilidade de que as pessoas dentro do edifício estivessem tentando fabricar uma bomba, que detonou antes da hora", disse o chefe da polícia de Karachi, Asad Ashraf Malik. Segundo a polícia, uma das vítimas era uma mulher. No local, os policiais encontraram 5 kg de explosivos, um foguete e diversos detonadores, disse Leghari. Ramzi era alvo de uma extensa caçada humana. A polícia paquistanesa oferecia recompensa equivalente a US$ 50.000 a quem fornecesse pistas que levassem à sua captura.

Agencia Estado,

19 Dezembro 2002 | 12h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.