Explosão em estrada mata 11 civis no Afeganistão

Entre as vítimas estão cinco crianças e três mulheres; soldado britânico morre durante patrulha no sul

Agência Estado e Associated Press,

17 de julho de 2009 | 12h06

Uma bomba colocada no acostamento de uma estrada destruiu um veículo no sul do Afeganistão nesta sexta-feira, 17, matando 11 civis, dentre eles cinco crianças. Um soldado britânico morreu em outra explosão.

 

A bomba explodiu no distrito de Spin Boldak, província de Kandahar, quando os civis viajavam para um templo, disse o general Saifullah Hakim. Hakim culpou os militantes do Taleban, que costumam instalar bombas em estradas com o objetivo de atingir afegãos e tropas estrangeiras. "Civis inocentes estão morrendo como resultado (dos ataques)", disse Hakim. Ele também disse que três mulheres ficaram feridas.

 

O número desse tipo de ataque aumentou neste ano, quando milhares de novos soldados norte-americanos juntaram-se aos confrontos no Afeganistão. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ordenou o envio de mais 21 mil soldados para o território afegão neste ano, a maioria dos quais foi para o sul do país.

 

O soldado britânico foi morto durante uma patrulha a pé perto de Gereshk, na província de Helmand, sul do país, na quinta-feira, informou o Ministério da Defesa nesta sexta-feira. Um total de 185 soldados britânicos morreram no Afeganistão desde 2001, dos quais 16 neste mês. O aumento do número de mortos ocorre durante uma ofensiva com o objetivo de retirar os insurgentes do Taleban de suas posições em Helmand antes das eleições afegãs no mês que vem.

 

Esta última morte eleva para 48 o número de tropas estrangeiras mortas no Afeganistão neste mês, o mais sangrento da guerra para militares estrangeiros, sendo que ainda faltam 14 dias para o fim de julho.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.