Explosão em fábrica de fogos de artifício mata seis na China

Acidente aconteceu em cidade onde esse tipo de produto é tradicional

Efe

11 de novembro de 2007 | 04h44

Seis pessoas morreram e duas permanecem desaparecidas após uma explosão numa fábrica de fogos de artifício na cidade chinesa de Liuyang, informou neste domingo a agência de notícias "Xinhua". Outras duas pessoas apresentaram ferimentos leves devido ao acidente, que aconteceu na tarde de sábado na fábrica Dahu Firecrackers Co., em Liuyang, na província central de Hunan, principal base de produção de fogos de artifício do país. No mês passado, esta cidade tentou entrar no livro Guinness dos recordes com a maior queima de fogos de artifício do mundo.  A produção de fogos de artifício em Liuyang tem uma tradição de 1.300 anos, e na cidade, situada a 66 quilômetros de Changsha, a capital provincial, onde vivem 1,3 milhão de habitantes. Em outubro, os fabricantes de Liuyang criaram "a maior queima de fogos do mundo", que durou 68 minutos, com o objetivo de entrar no livro Guinness dos recordes e de atrair publicidade para a indústria local. No entanto, a imprensa chinesa qualificou esta iniciativa de "ridícula", e afirmou que a iniciativa se tratava apenas de "um esbanjamento de dinheiro".

Tudo o que sabemos sobre:
chinaacidentefogos de artifício

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.