Explosão em igreja da Tanzânia mata 1 e fere 44

Uma mulher morreu e outras 44 pessoas ficaram seriamente feridas após a explosão de uma bomba neste domingo numa igreja de Arusha, no norte da Tanzânia. A mulher foi socorrida e levada ao hospital, mas não resistiu. O embaixador do Vaticano na Tanzânia, arcebispo Francisco Montecillo Padilla, que participava da abertura oficial da igreja, escapou ileso.

AE, Agência Estado

05 de maio de 2013 | 16h57

De acordo com o comissário da polícia local, Magesa Mulogo, o ataque aconteceu logo antes do início da missa. Testemunhas relataram que uma moto lançou a bomba em direção à igreja. O motorista foi preso. O policial disse que o motivo do ataque é desconhecido, mas nos últimos meses o país registrou tensões entre as comunidades cristã e muçulmana.

Em fevereiro, um padre católico foi morto a tiros do lado de fora da igreja no arquipélago de Zanzibar, de grande maioria muçulmana. Outra igreja de Zanzibar foi incendiada no mesmo mês. Em abril, no extremo sul da Tanzânia, a polícia usou gás lacrimogêneo para dispersar cerca de 200 manifestantes cristãos que usavam tochas para tentar incendiar uma mesquita. O motivo do protesto era uma discussão a respeito do abate de animais. O ministro das Relações Exteriores do país, Bernard Membe, disse na página que mantém no Twitter que estava "muito chocado" com a notícia da explosão. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Tanzâniaigrejabomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.