Explosão em laboratório fere palestinos que manipulavam dinamite

Três palestinos ficaram feridos na madrugada deste sábado, na explosão em um laboratório de Hebron, distrito da Cisjordânia, onde estariam manipulando dinamite, informaram fontes da polícia israelense. Após a explosão, especialistas da polícia fronteiriça provocaram uma detonação controlada do recinto, no bairro de Abu Sneina. Os feridos foram transferidos a um hospital. O incidente aconteceu pouco depois do ataque da Força Aérea israelense no campo de refugiados palestinos de Rafah, no sul da Faixa de Gaza. Na ocasião, um míssil lançado por um avião não-tripulado atingiu um veículo, matando seis palestinos, entre eles duas crianças que estavam nele. Autoridades disseram que o ataque foi contra terroristas. Segundo indicaram fontes palestinas em Rafah, o número de feridos nesse ataque foi de 16, aparentemente todos transeuntes que passavam no lugar onde transitava o automóvel atacado. Hamas clama por vingança O braço armado do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas), num comunicado, informou que todas as facções da resistência palestina vingarão o que um porta-voz do governo palestino, Ghazi Hamad, qualificou de "brutal massacre". O porta-voz do presidente palestino Mahmoud Abbas, Nabil Abu Rudeina, também condenou o ataque israelense e solicitou a intervenção da comunidade internacional para "frear Israel" e seus ataques.

Agencia Estado,

08 Abril 2006 | 04h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.