REUERS/Mohsin Raza
REUERS/Mohsin Raza

Explosão em Lahore, no Paquistão, deixa nove mortos e 24 feridos

Três policiais foram identificados entre os corpos; ataque tinha como alvo uma van carregando oficiais de elite da polícia paquistanesa

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de maio de 2019 | 02h52
Atualizado 08 de maio de 2019 | 11h35

LAHORE - Ao menos nove pessoas morreram e 24 ficaram feridas em Lahore, a segunda principal cidade do Paquistão, durante uma explosão no segundo dia do Ramadã, mês de jejum dos muçulmanos. O ataque foi anunciado na manhã desta quarta-feira, 08, pela TV estatal.

A polícia confirmou a explosão, enquanto a TV estatal (PTV) mostrava imagens de veículos carbonizados nos arredores de um templo sufista. Dentre os mortoes, estão três policiais. Socorristas estão trabalhando no local do incidente, que já foi alvo de um ataque terrorista em 2010, quando 50 pessoas foram mortas.

Os sufistas seguem uma forma mística do Islamismo, que tem sido praticada há séculos no Paquistão. O grupo religioso já foi alvo de ataques no passado, mas até o momento ninguém clamou responsabilidade pelo ataque desta manhã.

De acordo com o chefe de polícia Ghazanfar Ali, o alvo do ataque era uma van carregando membros de elite da polícia paquistanesa. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistão [Ásia]terrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.