Explosão em mina na China mata 20 e prende 30

Uma explosão em uma mina de carvão na China matou 20 pessoas e deixou mais de 30 trabalhadores presos em uma área subterrânea hoje, segundo informações da imprensa estatal. A explosão ocorre em uma semana em que o mundo testemunhou o resgate dramático de 33 trabalhadores soterrados a quase 700 metros de profundidade por 70 dias, em uma mina no Chile.

AE-AP, Agência Estado

16 de outubro de 2010 | 09h34

A Central de Televisão da China informou que a explosão ocorreu hoje na província de Henan. Uma autoridade do escritório de segurança da mina confirmou o acidente, mas não forneceu detalhes. A agência de notícias estatal Xinhua afirmou que o acidente ocorreu às 6 horas da manhã (horário local) em uma área pertencente à companhia Pingyu Coal & Electric Co. Ltd. Um homem que atendia às ligações na mina, no entanto, disse que desconhecia o acidente.

As minas da China estão entre as mais perigosas do mundo e o país tem o maior número de mortos nessa indústria. No ano passado, cerca de 2.600 pessoas morreram em acidentes em mineradoras localizadas no país. O Diário do Povo, outro veículo estatal de comunicação, informou na quinta-feira que a China fechou, neste ano, mais de 1.600 pequenas mineradoras de carvão que estavam em situação ilegal, em um esforço para tentar melhorar os padrões de segurança.

O número de áreas de extração de minérios da China diminuiu no ano passado com o fechamento de áreas pelo governo, mas as mortes voltaram a subir no primeiro semestre deste ano. Em outubro, a Administração Estatal de Segurança no Trabalho afirmou que os gerentes e líderes de minas que não acompanhassem seus trabalhadores na descida ao subterrâneo seriam punidos.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaexplosãominamineirosChile

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.