AFP PHOTO / Luis Acosta
AFP PHOTO / Luis Acosta

Explosão em mina na Colômbia deixa ao menos 8 mortos e desaparecidos

Acidente ocorreu na província de Cundinamarca, ao norte de Bogotá

O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2017 | 02h19

BOGOTÁ - Pelo menos oito pessoas morreram e outras cinco ainda estão desaparecidas após uma explosão e o desabamento de uma mina de carvão na sexta-feira, 23, no centro da Colômbia, informaram, neste sábado, 24, os órgãos de resgate.

"O relatório oficial é de 14 pessoas afetadas", destacou esse organismo em uma mensagem em sua conta do Twitter, na qual detalhou que desse total há "um ferido, oito mortos e cinco ainda desaparecidos".

As primeiras informações divulgadas, na sexta-feira, davam conta de 18 pessoas afetadas pela explosão, mas a ANM reduziu, neste sábado, essa cifra a 14.

A Agência Nacional de Mineração (ANM) indicou ainda que sete engenheiros de salvamento e mais de 35 socorristas trabalham na zona da explosão para tentar resgatar os desaparecidos.

A ANM afirmou que o acidente foi provocado por 'uma explosão de metano' em uma 'mina ilegal de carvão', no município de Cucunubá, departamento de Cundinamarca. A explosão ocorreu por volta das 16h30 locais (18h30 Brasília).

Wilson García, diretor da Unidade Administrativa Especial para a Gestão de Risco e Desastres de Cundinamarca, informou que "grupos de socorro estão agindo e outras unidades seguem para o local". 

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, que concluiu, nesta sexta-feira, uma visita oficial à França, comentou o acidente no Twitter: "Lamentamos incidente na mina de Cucunubá-Cundinamarca. Para a operação de resgate, levaremos socorristas experientes. A força pública também apoiará", escreveu Santos.

/ AFP e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaJuan Manuel Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.