David Oliete/AP
David Oliete/AP

Explosão em petroquímica deixa um morto e seis feridos na Catalunha

Autoridades pediram para que moradores de áreas próximas permaneçam em casa e fechem portas e janelas devido à possibilidade de contaminação

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de janeiro de 2020 | 17h48
Atualizado 14 de janeiro de 2020 | 18h09

BARCELONA - Uma forte explosão provocou um incêndio de grandes proporções nesta terça-feira, 14, em uma indústria da região petroquímica da cidade de Tarragona, no litoral da província da Catalunha, no nordeste da Espanha, e deixou um morto e pelo menos seis pessoas gravemente feridas. 

Segundo a Defesa Civil, as vítimas tiveram queimaduras e foram internadas em um hospital de Barcelona, que fica a cerca de 100 quilômetros de distâcia. Autoridades locais pediram que os moradores de várias áreas próximas ao local do acidente permaneçam em casa e fechem portas e janelas devido à possibilidade de contaminação.

O Corpo de Bombeiros informou que a explosão ocorreu em uma fábrica da Indústrias Químicas de Óxido de Etileno (Iqoxe) na cidade de La Canonja, na região metropolitana de Tarragona, por volta das 18h45 (14h45 em Brasília). Não há informações sobre o que provocou o acidente.

A empresa onde a explosão ocorreu é a única da Espanha que processa óxido de etileno, uma substância usada para fabricar polímeros. As chamas provocaram uma grande coluna de fumaça que pode ser vista a vários quilômetros de distância. A explosão foi tão forte que sacudiu janelas de alguns imóveis mais distantes do local do incêndio.

As autoridades ativaram a fase de alerta do plano de emergências químicas e médicas na região. Os bombeiros trabalham para apagar o fogo, enquanto o tráfego de veículos e de trens foi restrito na zona petroquímica de Tarragona. / EFE e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.