Explosão em refinaria durante visita de Ahmadinejad deixa 1 morto

Segundo agência estatal, explosão foi acidental, e gerou um grande incêndio

Efe

24 de maio de 2011 | 08h58

TEERÃ - Pelo menos uma pessoa morreu e outras seis ficaram feridas nesta terça-feira, 24, após uma explosão acidental registrada em uma refinaria de Abadan, no sudoeste do Irã, durante a visita do presidente do país, Mahmoud Ahmadinejad, que escapou ileso, informou a agência local "Fars".

 

Segundo a agência local "Mehr", a explosão foi acidental e gerou um enorme incêndio, assim como a expulsão de um grande volume de gases tóxicos, que formaram uma espessa coluna de fumaça que se estendeu por grande parte da localidade de Abadan.

 

A explosão obrigou a evacuação dos trabalhadores e motivou a intervenção dos bombeiros, que conseguiram controlar as chamas.

 

Já a agência "Fars" assinalou que a explosão se deveu a "problemas técnicos" e indicou que Ahmadinejad manteve o planejamento e pronunciou o discurso que havia programado.

 

A explosão, que pode ter ocorrido após um vazamento de gás, aconteceu quando o presidente inaugurava a terceira fase de produção de gasolina na refinaria.

 

Ahmadinejad assumiu há duas semanas a pasta de petróleo em meio ao protesto dos grupos conservadores e após uma queda de braço pelo poder com o líder supremo da revolução, o aiatolá Ali Khamenei.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãAhmadinejadrefinariaexplosão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.