Explosão em shopping deixa dois feridos na Indonésia

Uma bomba de baixo poder de destruição explodiu hoje em um shopping center, deixando duas pessoas levemente feridas e piorando o clima de nervosismo na Indonésia, enquanto o mundo tenta isolar um grupo terrorista do Sudeste asiático aliado à rede Al-Qaeda, suspeito de estar por trás dos atentados de Bali.A Austrália argumentou que 47 países apóiam sua campanha para conseguir com que o Conselho de Segurança da ONU classifique como organização terrorista o grupo Jemaah Islamiyah. A Grã-Bretanha probiu o grupo e congelou suas contas bancárias.O Departamento de Estado dos EUA acrescentou ontem o Jemaah Islamiyah à sua própria lista de grupos terroristas, congelando seus bens, determinando que é crime contribuir com fundos para o grupo e impedindo seus componentes de viajar para os EUA.As medidas significam que a comunidade internacional está acompanhando de perto o Jemaah Islamiyah desde o atentado de Bali, mesmo que os investigadores tenham mantido sigilo em relação ao que descobriram sobre o ataque de 12 de outubro, que deixou mais de 180 mortos e 300 feridos, a maioria turistas estrangeiros.Nenhum grupo reivindicou a explosão de hoje no shopping center de Bandung, cidade a 180 quilômetros de Jacarta, mas a polícia descreveu o dispositivo - e outros dois deixados no local - como grandes fogos de artifício. Embrulhada como presente, a bomba explodiu quando um zelador tentou tirá-la da lata de lixo onde a encontrou.O explosivo parece ter sido criado para assustar, e não matar, disse a polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.