Explosão mata 10 meninas em vilarejo do leste do Afeganistão

Vítimas recolhiam lenha no momento do incidente, cujas razões não estão claras; na capital, Cabul, carro-bomba mata 1

DAWALATZAI, AFEGANISTÃO, O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2012 | 02h03

Dez meninas que recolhiam lenha na região do vilarejo de Dawalatzai, na Província de Nangarhar, no leste do Afeganistão, foram mortas ontem por uma explosão, informaram as autoridades do país. A causa do incidente não ficou clara. Acredita-se que a detonação possa ter sido de uma bomba do grupo insurgente Taleban, de uma mina terrestre ou de algum artefato abandonado.

Parentes das vítimas e seus vizinhos retiraram os corpos das garotas - com idades entre 6 e 11 anos, segundo o Ministério da Educação afegão - do local da explosão em macas de madeira, cobertos por mantas.

"As meninas estavam coletando lenha e cavando o solo com machados quando a explosão ocorreu", afirmou o governador distrital, Mohamed Sediq.

O funeral das vítimas atraiu centenas de moradores locais. "Eu estava tomando café da manhã quando escutei um estrondo. Depois, carreguei três da crianças feridas para o centro público de saúde", afirmou Jan Mohamed.

Atentado. Um suicida detonou ontem um carro-bomba em um ataque contra um complexo de empresas de segurança privada em Cabul, matando ao menos um e ferindo outros 15.

O alvo, segundo as autoridades locais, era uma empresa que presta serviços de logística para o Exército afegão, a polícia do país e as bases da Otan. / REUTERS e NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.