Explosão mata 13 policiais em ataque rebelde na Índia

Um grupo provavelmente formado por rebeldes maoístas explodiu hoje uma mina terrestre no Estado de Jharkhand, na Índia, matando 13 policiais, segundo informou hoje o superintendente de polícia G.K. Rath. Pelo menos outros dois policiais ficaram feridos quando a bomba destruiu o micro-ônibus onde eles estavam.

AE, Agência Estado

21 de janeiro de 2012 | 17h10

Após o ataque a polícia iniciou uma ampla operação na região para procurar os rebeldes. Os maoístas têm lutado contra as forças do governo há mais de quatro décadas, exigindo distribuição de terras e empregos para fazendeiros sem-terra e a população mais carente. Conhecidos como Naxalites, em uma referência à vila de Naxalbari, no Estado vizinho de Bengala Ocidental, onde o movimento começou, em 1967, os rebeldes foram inspirados pelo líder revolucionário chinês Mao Zedong.

Milhares de pessoas, incluindo policiais, militantes e civis, morreram em episódios de violência nos últimos anos. Atualmente os rebeldes atuam em 20 dos 28 Estados da Índia. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiapoliciaisexplosãomaoístas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.