Explosão mata 18 durante marcha religiosa no Paquistão

Uma bomba caseira explodiu neste domingo perto de uma procissão muçulmana xiita na cidade paquistanesa de Khanpur, matando 18 pessoas e deixando outras 30 feridas, disseram autoridades policiais.

ASIM TANVEER, REUTERS

15 de janeiro de 2012 | 11h13

A bomba, acionada por controle remoto, foi instalada perto de um poste de energia, disse Sohail Chatta, chefe da polícia local. Segundo ele, a bomba explodiu durante a aproximação da marcha de fiéis.

"Houve uma forte explosão a alguns metros da procissão e todos nós fugimos às pressas", disse Imran Iqbal, um dos integrantes da marcha. "Escombros estavam em todos os lugares, uma nuvem de poeira nos cercou. Muitas pessoas morreram na hora."

Os xiitas, que correspondem a 20 por cento da população do Paquistão, são alvo frequente de ataques cometidos por grupos militantes sunitas que os consideram desertores do Islã.

O ritual deste domingo fazia parte do Arbain, ou Chehlum, uma das principais cerimônias religiosas do calendário xiita.

A violência entre a maioria sunita e a minoria xiita do Paquistão já existe há décadas, mas o conflito sectário se intensificou desde que militantes sunitas aprofundaram os laços com a Al Qaeda e com insurgentes do Taliban.

Essa aproximação se deu após a adesão do Paquistão à campanha dos EUA contra os militantes, seguindo os ataques de 11 de Setembro.

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOBOMBAPROCISSAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.