Explosão mata 2 civis em base militar no Afeganistão

Pelo menos dois civis morreram e 18 pessoas ficaram feridas numa explosão ocorrida hoje em uma base militar na região leste do Afeganistão, segundo autoridades locais. O grupo extremista islâmico Taleban reivindicou a autoria do atentado, que envolveu um ataque suicida lançado por um agente secreto que havia se alistado no exército para matar estrangeiros.

AE, Agência Estado

05 de dezembro de 2010 | 13h17

A explosão ocorreu na base de Gardez, onde há tendas que vendem artigos para os soldados afegãos e forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), afirmou um porta-voz do governo provincial de Paktia. Entre os feridos, três são soldados estrangeiros. Os americanos representam a maioria dos militares estrangeiros na base.

Também hoje, a Organização das Nações Unidas (ONU) pediu à comunidade internacional US$ 678 milhões em doações para esforços humanitários no Afeganistão no próximo ano. Segundo a vice-coordenadora de ajuda de emergência da ONU, Catherine Bragg, a guerra e as catástrofes naturais tornam necessário que se continue a ajudar o país asiático.

A Otan, por sua vez, disse hoje que um líder taleban foi morto por um ataque aéreo na sexta-feira, na província de Wardak. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.