Explosão mata 25 no sul da China

Um policial chinês com uma bomba amarrada no corpo foi responsável pela explosão de um ônibus que provocou a morte de 25 pessoas na província de Guangdong, no sul da China. O veículo, fretado pelas autoridades chinesas, transportava 22 imigrantes ilegais que seriam conduzidos para suas províncias de origem. Quatro policiais faziam a escolta do grupo. A bomba, que estava escondida junto ao corpo de um dos policiais, explodiu no momento em que o veículo atravessava o condado de Huidong, na estrada que une Cantón, a capital da província, com a cidade de Shenzhen.Os emigrantes seriam devolvidos para suas províncias depois que governo decretou uma campanha contra a delinqüência organizada em todo país, problema que atinge principalmente a população carente que chega do interior para as grandes cidades em busca de emprego.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.