Explosão mata 4 crianças no oeste do Iraque

A explosão de um carro-bomba na cidade iraquiana de Hit, 160 quilômetros a oeste de Bagdá, matou quatro crianças na manhã de ontem, informaram as autoridades do país. Estacionado próximo a uma escola, o veículo explodiu por volta das 8 horas (2 horas em Brasília), quando os estudantes chegavam para o dia de aula e uma unidade de forças de segurança antiterrorismo passava pelo local.

FALUJA, IRAQUE, O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2012 | 03h08

Segundo o governo, outras seis crianças ficaram feridas no atentado - que ocorreu um dia depois do início do ano letivo no Iraque. O administrador da localidade, Mohamed Abdul Munim, afirmou que a instituição de ensino não era o alvo inicial do ataque. "Mais uma vez, inocentes estão pagando por atos terroristas." Nenhum integrante da patrulha que passava pelo local ficou ferido.

"Ataques contra escolas são crimes desprezíveis e estamos particularmente irritados em saber que algumas das vítimas eram crianças pequenas. Não importa se a escola foi o alvo ou não. Nenhuma criança deveria pagar o preço da violência praticada por criminosos", disse o enviado da ONU ao Iraque, Martin Kobler. Ainda ontem, cinco corpos foram encontrados no deserto, a cerca de 60 quilômetros de Mossul, no norte do país.

Fim de semana. No domingo, pelo menos seis pessoas foram mortas em três ataques. O general de brigada Nayef Abdul Razzaq e seu motorista foram mortos por milicianos que usavam armas com silenciadores em Al-Yarmouk, no oeste de Bagdá.

Em Sadr City, reduto xiita no noroeste da capital iraquiana, uma bomba magnética grudada a um micro-ônibus deixou outros dois mortos e feriu ao menos seis pessoas, segundo o Ministério do Interior - fontes médicas, no entanto, afirmaram que três morreram e oito ficaram feridos. Também em Mossul, uma bomba de beira de estrada matou dois soldados. / REUTERS, AFP e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.