Explosão mata 4 crianças palestinas

Quatro crianças palestinas morreram por causa de uma explosão em uma escola primária no campo de refugiados de Khan Younis, ao sul da Faixa de Gaza. Aparentemente as crianças brincavam com uma bala usada em tanques israelenses, que explodiu. Não se sabe ainda se a bala foi disparada por forças israelenses no local. A princípio, oficiais palestinos disseram que a explosão foi provocada por tanques israelenses. O Exército de Israel, entretanto, negou ter feito uma incursão no local. Segundo Nabil Abdel Hadi, que ouviu a explosão, ambulâncias evacuaram a escola que é mantida pela ONU. O médico Haidar Al-Kidre, do Hospital Nasser, confirmou as mortes de duas das quatro crianças de Khan Younis. Enquanto isso, forças israelenses fizeram uma incursão em Azzarieh, bairro palestino que fica no subúrbio de Jerusalém, e fecharam três escritórios da Autoridade Palestina. Os militares disseram apenas que os escritórios foram fechados para "prevenir atividades terroristas". Israel sustenta que a presença de forças de segurança palestinas é ilegal em Azzarieh, cujo controle é dividido por judeus e árabes. A segurança, entretanto, fica a cargo das forças israelenses.Aparentemente, a incursão faz parte de uma campanha do governo judeu para enfraquecer a presença da Autoridade Palestina na zona leste de Jerusalém. Os árabes pretendem usar essa região da cidade como sede de um futuro Estado palestino.Em outro ataque, Israel entrou no vilarejo de Bir Zeit, ao norte de Ramallah, na Cisjordânia, e prenderam vários militantes de grupos islâmicos extremistas, disseram funcionários palestinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.