Explosão mata 7 civis no Afeganistão

Uma explosão neste domingo matou sete afegãos que tentavam retirar dos escombros de uma mesquita no distrito de Sayd Abad os corpos de insurgentes mortos em uma ofensiva da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e das tropas do Afeganistão, disseram autoridades. Quatro militantes e um soldado afegão foram mortos na operação.

AE, Agência Estado

13 de janeiro de 2013 | 14h09

Ataques noturnos têm sido um assunto controverso entre o presidente afegão, que afirma não querer tropas internacionais nas aldeias, e a Otan, que alega que sua presença nesses vilarejos é fundamental para capturar os comandantes do Taleban.

As mortes neste domingo desencadearam protestos entre os locais contra as forças norte-americanas que atuam na área. "Morte à América!", um homem gritou em um vídeo da Associated Press. Os moradores exibiram os corpos das vítimas enrolados em cobertores e lençóis.

A operação no distrito de Sayd Abad visava a capturar um combatente do Taleban que estava escondido no vilarejo, disse Shahidullah Shahid, porta-voz da província de Wardak. As tropas internacionais e afegãs capturaram o militante, mas em seguida foram atacadas por insurgentes. Durante, que durou cerca de duas horas, pelo menos uma grande explosão foi ouvida, afirmou Shahid. O confronto terminou com a morte de quatro insurgentes.

Moradores encontraram a mesquita parcialmente destruída e começaram a cavar os escombros para retirar os corpos. Shahid revelou que algo explodiu e matou sete dos aldeões no local. Segundo ele, os militantes vestiam coletes-bomba, mas não estava imediatamente claro se essa foi a causa da explosão.

Um porta-voz das forças internacionais no Afeganistão confirmou a morte de quatro insurgentes na operação, mas não tinha qualquer informação sobre baixas civis. A Otan informou em comunicado que um soldado afegão também foi morto. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.