Explosão mata chefe de distrito e 4 policiais no Afeganistão

Taleban costuma instalar minas e artefatos nas estradas do país para atacar tropas afegãs e internacionais

Efe,

16 de dezembro de 2009 | 08h39

Um chefe de distrito e quatro policiais morreram vítimas da explosão de uma bomba em passagem de seu veículo pela província de Herat, no oeste do Afeganistão, informou nesta quarta-feira, 16, uma fonte oficial.

O fato ocorreu na noite de terça-feira, quando o chefe do distrito de Rabat Sangi, Abdul Karim, supervisionava uma operação contra o Taleban na área de Chahar Dara, disse à agência afegã "AIP" outro chefe de distrito, Dilawar Shah Dilawar.

O distrito de Rabat Sangi está situado perto da fronteira entre Irã e Afeganistão, e a uma distância de uns 70 quilômetros de Herat, capital da província de mesmo nome.

VEJA TAMBÉM:
especial Especial: 30 anos de violência e caos no Afeganistão

Segundo a "AIP", os fatos não foram reivindicados até o momento Pelo Taleban, que, no entanto, costumam instalar minas e artefatos nas vias para atacar às tropas afegãs e internacionais.

No Afeganistão há aproximadamente 100 mil soldados estrangeiros, mas a deterioração da situação de segurança obrigou os Estados Unidos e a Otan a decidirem o envio de mais 37 mil militares para reforçar as tropas, sendo 30 mil deles americanos. Ontem, um atentado em Cabul deixou oito mortos.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.