Explosão mata cinco pessoas e fere treze, em Moscou

Uma mulher-bomba suicida explodiu um carro próximo à Praça Vermelha de Moscou, matando cinco pessoas e ferindo outras treze. De acordo com a agência de notícia ITAR-Tass, a explosão ocorreu na principal rua de comércio da capital russa, Tverskaya, próximo ao National Hotel. Duas testemunhas disseram à estatal de televisão russa que ouviram uma forte explosão perto das 6h (de Brasília).O presidente da Rússia, Vladimir Putin, condenou o ataque suicida, que ocorreu pouco antes de um encontro com líderes regionais no Kremlin para comemorar o 10º aniversário da constituição da nação, que será celebrado na sexta-feira.O prefeito de Moscou, Yuri Luzhkov, disse à agência de notícias Interfax que havia pelo menos uma ou duas terroristas no carro que explodiu e que elas haviam perguntado as pessoas na rua o caminho para a Câmara Baixa do Parlamento, a Duma. "Evidentemente, a bomba foi detonada por acidente. O National Hotel não era o lugar onde os suicidas haviam planejado para detonarem os explosivos", disse o prefeito.O National Hotel está localizado numa esquina em diagonal com o portão de acesso a Praça Vermelha e o Kremlin. A Duma está localizada nas proximidades, do outro lado da mais elegante avenida de comércio de Moscou. As eleições para a Duma estão marcadas para domingo e as autoridades russas tem alertado que os terroristas poderão tentar sabotar sua realização.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.