Explosão mata pelo menos 25 pessoas em bar na Nigéria

Segundo a polícia, ainda não se sabe se o explosivo já estava no bar ou se foi lançado por homens que passaram de motocicleta; número de vítimas pode aumentar, pois atentado deixou inúmeros feridos

Efe,

27 de junho de 2011 | 05h21

LAGOS - Pelo menos 25 pessoas morreram na noite de domingo, 26, devido à explosão de uma bomba em um bar na cidade de Maiduguri, capital do estado de Borno, no norte da Nigéria, informa nesta segunda-feira, 27, a imprensa local.

 

Segundo as fontes, o número de vítimas ainda pode aumentar significativamente, pois a explosão deixou inúmeros feridos em estado grave de saúde, 30 dos quais foram levados ao Hospital Universitário de Maiduguri.

 

A imprensa indica que, até o momento, não está claro se o explosivo já estava instalado no bar no momento da detonação ou se foi lançado ao estabelecimento por homens que passaram de motocicleta.

 

A polícia não forneceu informações sobre o incidente, mas uma testemunha, Shettima Goni, disse à imprensa ter ouvido duas explosões no local, seguidas por uma intensa coluna de fumaça.

Outra das testemunhas, John Simon, afirmou que a explosão provocou correria e tumulto entre as pessoas que buscavam sair do bar.

 

Nenhuma organização assumiu a autoria do ataque, mas acredita-se que tenha sido obra do grupo radical islâmico Boko Haram, que nos últimos meses cometeu numerosos atentados terroristas, entre eles a detonação de uma bomba na sede policial de Abuja no último dia 16, na qual morreram pelo menos oito pessoas.

 

O Boko Haram também reivindicou a autoria de três explosões em cadeia que ocorreram em dois estados do norte da Nigéria, pouco depois da posse do presidente do país, Goodluck Jonathan, em 29 de maio passado.

 

Neste mês, o grupo, que pretende instaurar a Lei Islâmica (Sharia) em todo o país, advertiu que intensificará seus ataques e os levará a todo o território nacional, em vez de se concentrar na região norte da Nigéria, como fez até agora.

 

Mais de 10 mil pessoas morreram na Nigéria em confrontos envolvendo grupos islâmicos e cristãos e as forças de segurança desde 1999, quando a Sharia foi implantada em 12 estados do norte do país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.