Explosão mata quatro peregrinos xiitas em Bagdá

A explosão de uma bomba no caminho de uma procissão xiita em Bagdá provocou a morte de pelo menos quatro peregrinos hoje, no mais recente ataque com motivação religiosa na capital iraquiana, informaram autoridades locais. Além dos quatro mortos, 13 pessoas ficaram feridas no atentado contra os fiéis xiitas que participavam de uma procissão para marcar a Ashura, um feriado religioso de dez dias que marca o assassinato do Imã Hussein, neto do profeta Maomé, no século 7º. Uma fonte médica e outra policial confirmaram o número de vítimas.

AE-AP, Agencia Estado

25 de dezembro de 2009 | 14h12

Mais cedo, uma briga envolvendo fiéis cristãos e muçulmanos xiitas em Bartela, cidade localizada a 390 quilômetros ao norte de Bagdá, deixou três policiais feridos. O governo local impôs um toque de recolher. A celebração da Ashura deste ano coincide com o Natal cristão. A briga teria sido motivada pelas decorações dos festejos das duas religiões.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueviolênciaperegrinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.