Explosão mata soldado e fere 18 pessoas nas Filipinas

Um soldado filipinomorreu e 18 pessoas ficaram feridas na explosão de uma bombacaseira neste domingo à noite (hora local) perto de uma igrejacatólica romana no sul das Filipinas. O atentado em Zamboanga ocorre após duas explosões emlojas de departamentos na última quinta-feira também emZamboanga, cidade predominantemente cristã a cerca de 860 km aosul da capital, Manila. Testemunhas disseram que a bomba que explodiu hojeestava escondida em uma caixa ou barco colocado em umabicicleta. O veículo estava estacionado perto de uma porta deFuerte Pilar, centenário santuário e igreja onde há um parquecom barrracas que vendem comida e artigos religiosos. A detonação deixou 18 feridos graves e matou umfuzileiro naval filipino que guardava a porta do santuário,disse a polícia. Embora houvesse muitos fiéis em seu interior, a multidãono santuário não era tão grande quanto em outros domingos devidoa uma chuvinha persistnete e às ameaças de mais ataques, quemantêm em estado de angústia os 600.000 moradores da cidde. Zamboanga já se encontrava sob fortes medidas desegurança após as explosões de quinta-feira e de um ataqueocorrido em 2 de outubro que deixou três mortos, entre eles ummembro da força de boinas verdes dos EUA. O ato, que tambémdeixou 25 feridos - entre eles, um soldado americano -, foirealizado pelo grupo radical islâmico Abu Sayyaf. Mais de 200 soldados americanos participaram em manobrasantiterrorismo que terminaram em julho continuam alojados emdois acampamentos em Zamboanga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.