Explosão mata três pessoas em província paquistanesa

Campos de gás em Baluchistan abastecem boa parte do Paquistão; rebeldes querem autonomia para a região e maior participação nos lucros da exploração dos recursos

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h48

Três pessoas morreram e nove ficaram feridas na explosão de uma bomba próximo a um hotel em uma cidade da província de Baluchistan, disse a polícia neste sábado, 9. Nenhum grupo assumiu a autoria do atentado que ocorreu na noite de sexta-feira, 8, na cidade industrial de Hub. A bomba explodiu quando um ônibus parou no hotel. "Parece que ela foi acionada por controle-remoto e explodiu assim que um ônibus com trabalhadores parou em frente ao hotel, matando três pessoas", disse o oficial da polícia Abdullah Afridi. No passado, autoridades culparam nacionalistas Baluch por alguns ataques. Eles pressionam o governo para que a província tenha mais autonomia e receba uma parte maior dos lucros pelos recursos naturais da região. Os rebeldes têm como alvo também oficiais do governo e infra-estrutura, incluindo encanamentos de gás e postes de energia. Os ataques eram mais freqüentes em 2006, mas diminuíram depois que as forças paquistanesas mataram um dos líderes rebeldes, Nawab Akbar Bugti, no ano passado. O presidente Pervez Musharraf prometeu uma anistia, ao pedir que sejam capturados aqueles que recusam se render. Os rebeldes acusam o governo de explorarem os recursos da província sem repassar os benefícios para a população. Os campos de gás em Baluchistan abastecem boa parte do Paquistão. Musharraf investe dinheiro na infra-estrutura do local para criar mais oportunidades econômicas.

Mais conteúdo sobre:
Paquistão Baluchistan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.